Versando a vida.
A renúncia é a libertação. Não querer é poder.Fernando Pessoa
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
O amor que eu quero.
Eu quero um amor delicado,
Com cheiro de terra molhada
E floresceres em madrugadas cúmplices
Do novo dia que surgirá.
Nascido do belo parido em madrugadas insones
- todo parto é doído –
Toda a dor tecida na mente do fecundo ventre
- que pare porque quer –
Tem o destino de parir flores, cantos de sereias e amores.
O amor que eu quero terá que germinar
Na terra de orvalho molhada,
E florescer em sussurros de cúmplices madrugadas
E fazer brotar um novo dia,
E fecundar com alegria!
Sabendo a vida celebrar.
Jeanne Geyer
Enviado por Jeanne Geyer em 01/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários