Versando a vida.
A renúncia é a libertação. Não querer é poder.Fernando Pessoa
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
Um não sei quê...
Ele tem um não sei quê...
Não sei se é o olhar
Aquele jeito de sorrir,
De o rosto inclinar
Feito criança a sondar
As almas alheias...
Ele ainda não sabe
Que somos um encontro de almas...
Predestinadas.
Eu desisti de entender
O imponderável jeito de ser
E deixei o amor acontecer
Amores são indivisíveis.
Jeanne Geyer
Enviado por Jeanne Geyer em 01/04/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários